Nobody but me...
“… E quando te houveres consolado (a gente sempre se consola), tu te sentirás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo. Terás vontade de rir comigo. E abrirás às vezes a janela à toa, por gosto… E teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu. Tu explicarás então: “Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!” E eles te julgarão maluco. Será uma peça que te prego…
- E riu de novo.
- Será como se eu te houvesse dado, em vez de estrelas, montões de guizos que riem…” – O Pequeno Príncipe.
HomeMensagem Arquivo Theme
Escreve. Seja uma carta, um diário ou umas notas enquanto falas ao telefone, mas escreve. Procura desnudar a tua alma por escrito, ainda que ninguém leia; ou, o que é pior, que alguém acabe lendo o que não querias. O simples ato de escrever ajuda-nos a organizar o pensamento e a ver com mais clareza o que nos rodeia. Um papel e uma caneta fazem milagres, curam dores, consolidam sonhos, levam e trazem a esperança perdida. As palavras têm poder.
Paulo Coelho, in “Maktub” (via engolir-ceu)

189 notes   •     Reblog
13,924 notes
Reblog
Mas tudo bem
O dia vai raiar
Pra gente se inventar de novo.
Cícero 
(via baudepoesias)

2,099 notes   •     Reblog
Vamos fazer assim. Sem traumas. Sem dramas. Sem dores.
Gabito Nunes. (via incapacitado)

63,122 notes   •     Reblog
21,776 notes
Reblog
Que há entre a vida e a morte? Uma curta ponte.
Machado de Assis  (via machadices)

425 notes   •     Reblog

machadices:

Pois, senhor, não consegui recompor o que foi nem o que fui. Em tudo, se o rosto é igual, a fisionomia é diferente. Se só me faltassem os outros, vá; um homem consola-se mais ou menos das pessoas que perde; mais falto eu mesmo, e esta lacuna é tudo. 

Machado de Assis


104 notes   •     Reblog
Eu gosto de ser eu.
Gosto de ouvir rádio. Gosto de ver o sol nascendo, de ouvir o barulho ao abrir uma Coca-Cola, dar um bom dia ao motorista do ônibus, dançar jazz e não saber dançar valsa, ouvir rock nacional relacionado aos anos 60 ao fim dos 90. Gosto de pular na piscina. Gosto de ver o mar, gosto de ouvir a chuva caindo, gosto de quando está nublado, gosto de elogiar os olhos de alguém, gosto de somar e não de sumir, gosto de ver meu guarda-roupa bagunçado, gosto do cheiro dos livros, gosto de queimar a língua com café e de derramar nos dedos sem querer, gosto de cortar maçãs, gosto de ouvir o barulho do liquidificador, gosto de ver os aviões passando. Gosto de piadas sem graça e de sorrisos frouxos. Gosto de deitar na areia e olhar para os coqueiros. Gosto de colocar os pés no chão frio de madrugada. Gosto de olhar a lasanha rodando dentro do microondas, e do cheiro do chá da minha avó.
Mas eu não gosto de ouvir o rádio chiando. Não gosto quando o sol nasce num dia nublado. Não gosto quando eu abro uma Coca-Cola e a espuma derrama. Não gosto quando o motorista não olha quando eu dou bom dia. Não gosto de dançar valsa e não jazz, e nem de perder meus fones de ouvido quando quero ouvir rock nacional. Não gosto quando minha bermuda gruda do corpo quando saio da piscina. Não gosto quando o mar está de ressaca, e nem de elogiar os olhos fechados de alguém, e não gosto quando somem quando é para somar. Não gosto quando desarrumam a bagunça do meu guarda-roupa, e da poeira nos livros. Não gosto de maçãs cortadas e nem quando estão sendo trituradas no liquidificador. Não gosto do barulho dos aviões quando passam. Não gosto quando não riem das minhas piadas sem graça e nem quando fingem rir. Não gosto de me sujar quando deito na areia e nem de quando um coco cai na minha cabeça. Não gosto de quando a luz do microondas está apagada. Não gosto de ficar doente e ser obrigado a tomar o chá da minha avó.
D C Monroe (via catedrais)

1,461 notes   •     Reblog
E continuo. Apesar da saudade. Apesar de me sentir pela metade. Continuo porque é o que resta. Aprendi que se a gente não levar a vida, ela nos leva de qualquer jeito.
Caio Fernando Abreu. (via stpv)

55,774 notes   •     Reblog
Eu estava assustado, porque sempre que me comprometi, eu me ferrei. Mas prefiro ficar assustado, do que arriscar te perder.
Two and a Half Men  (via resigno)

9,497 notes   •     Reblog
1



Theme:
SILENCIAR